quinta-feira, dezembro 3

A verdade...


Quais são os valores e a intensidade das nossas decisões pessoais? Todos nós enquanto meros seres humanos corremos o risco de em algum momento da nossa vida podermos cair na inautencidade como refúgio da nossa vida.
Toda a minha vida lutei por ser o mais sincero possível, principalmente comigo mesmo. Adoro inaltecer o mais puro de todos os sentimentos, a Verdade. É para mim o mais nobre de todos aqueles que possamos nutrir.

Sempre corroborei essa ideia e muitas vezes me enganei, mas foi assim que aprendi. Quando julgamos que sabemos tudo, aí está a vida mais uma vez a ensinarmo-nos a viver e por vezes a sobreviver. Detesto viver no mundo da hipocrisia, desse modo digo quase sempre aquilo que penso. Há situações que obviamente isso não é possível. Pelo menos aprendi a ser assim e sinto-me muito bem nesse papel. Acho sinceramente que passamos demasiado tempo a ir contra os nossos ideais, por força das circunstâncias, e isso em nada vivifica o nosso espírito.

Toda a vida adorei desafios, tarefas arrojadas que me fizessem lutar e ter objectivos. Nunca optei pelas coisas fáceis da vida, e aqui pode estar englobado todo um conjunto de coisas. Tenho aprendido muito ultimamente e às vezes com as situações ocasionais do dia a dia. Já me disseram muitas vezes que penso demais, e durante algum tempo julguei que isso pudesse ser um defeito, mas agora acredito que possa ser uma virtude, assim a saiba usar.

Quero pois enobrecer as coisas boas que me aparecem na vida e dar valor àqueles que realmente o têm. Com a idade tornei-me um pouco mais chato e melancólico, no entanto a minha essência é a mesma ao longo de todos estes anos. Aprendi a ser feliz com as pequenas coisas da vida, aquelas que muitas vezes ao longo do nosso caminho passaram despercebidas e se tornaram invisíveis aos nossos olhos.

São esses pormenores que me fazem acordar todos os dias com vontade de aprender uma nova lição e lutar por aquilo que no fundo todos queremos, que é a busca natural pela Felicidade...



Eddie Vedder - Society


Oh, it's a mystery to me
We have a greed with which we have agreed
And you think you have to want more than you need
Until you have it all you won't be free

Society, you're a crazy breed
Hope you're not lonely without me...

When you want more than you have
You think you need...
And when you think more than you want
Your thoughts begin to bleed
I think I need to find a bigger place
Because when you have more than you think
You need more space

Society, you're a crazy breed
Hope you're not lonely without me...
Society, crazy indeed
Hope you're not lonely without me...

There's those thinking, more-or-less, less is more
But if less is more, how you keeping score?
Means for every point you make, your level drops
Kinda like you're starting from the top
You can't do that...

Society, you're a crazy breed
Hope you're not lonely without me...
Society, crazy indeed
Hope you're not lonely without me...

Society, have mercy on me
Hope you're not angry if I disagree...
Society, crazy indeed
Hope you're not lonely without me...

1 comentário:

Rita disse...

antes demais deixa me dizer te k afinal da para ver o teu blog, nao está privado, mm os videos hehe

gostei do k escreveste ontem!e concordo perfeitamente.. é nas pequenas coisas e atitudes que se ve a essencia.. por vezes é é necessario saber interpreta-las!
tb ja aprendi k akilo k algumas pessoas consideram um defeito em mim.. outras acham uma qualidade, por isso!!! nao se agrada a gregos e troianos!!

este blog da bem pa ver o teu lado sensivel e empenhado :)

biju

Rita (dos oculos, mas k nao ve mal LOLOL)