segunda-feira, julho 7

Johnny Cash...

Hoje lembrei-me deste grande senhor e deste vídeo fabuloso que personifica um pouco a dor que todos nós algum dia passamos e que de alguma forma temos medo de passar novamente. Fala das mudanças que vamos operando na nossa vida em função de algo ou de alguém, acabando por nos arrependermos e perdermos a nossa identidade.

Não sei bem porquê, hoje lembrei-me deste música, "Hurt" original dos NIN, mas fabulosamente interpretada por esse mestre da música country, conhecido como "O Homem de Preto" ou pela maioria por Johnny Cash. Nem sempre estamos contentes, e às vezes há músicas que, por mais depressivas que sejam, nos acabam por dar grandes lições de vida. Esta é uma delas que vale a pena recordar. Grande interpretação, excelente vídeo...

Johnny Cash (Kingsland, 26 de fevereiro de 1932 — Nashville, 12 de setembro de 2003)



I hurt myself today
To see if I still feel
I focus on the pain
The only thing that's real
The needle tears a hole
The old familiar sting
Try to kill it all away
But I remember everything

What have I become?
My sweetest friend
Everyone I know
Goes away in the end
You could have it all
My empire of dirt
I will let you down
I will make you hurt

I wear this crown of thorns
Upon my liar's chair
Full of broken thoughts
I cannot repair
Beneath the stain of time
The feeling disappears
You are someone else
I am still right here

What have I become?
My sweetest friend
Everyone I know
Goes away in the end
You could have it all
My empire of dirt
I will let you down
I will make you hurt

If I could start again
A million miles away
I would keep myself
I would find a way

2 comentários:

purpurinaz disse...

Em grande!!!

Fantastica esta música!
Adoro a versão dos NIN, uma banda que eu gosto bastante até.. mas acho esta versão qualquer coisa!
E quanto a música, sem dúvida uma excelente lição de vida... Simples, mas poderosa! Todos deviam ouvir pelo menos 1 vez!

excelente ideia, até vou ouvir :p

pon disse...

Eh lá! Poderosa, mesmo!
Mas...tentar ser feliz e seguir outro caminho e "operar mudanças" como tu dizes, para não perdermos a nossa identidade, pode ser muito duro!
Como dizem os meus amigos Kings em "failure" - Errar é sempre a melhor maneira de aprender.
Mas, nesta música, dizem mais...e noutra uma coisa que gosto sempre de ouvir: quando um dia nasce, tudo é novo!
Beijinhos