domingo, junho 8

EU FUI...

Dia 6 de Junho de 2008 marcou o encerramento do Rock In Rio em Portugal, eu eu estive lá. Considerado por muitos como o melhor dia de festival, a verdade é que fiquei de facto rendido aos concertos e à fantástica organização deste mega evento. 89000 pessoas é de facto uma proeza, só mesmo ao alcance dos melhores.

A festa abriu com os cubanos Orishas que, ainda com o sol forte, trouxeram a sua alegria para palco, contagiando os milhares de presentes. Sentia-se a alegria dos mesmos perante uma plateia tão repleta, o que me parece perfeitamente normal. Não foram eles concerteza o motivo da deslocação da maior parte dos festivaleiros, mas todos aplaudiram e vibraram com as suas músicas. De salutar a energia dos mesmos e a felicidade em fazer música.

As coisas começaram de facto a aquecer quando entram os Kaiser Chiefs e conseguem contagiar toda a gente, muito por culpa do energético vocalista. Não parou um segundo, levando a plateia ao rubro por diversos momentos. Foi a terceira vez que tive o previlégio de os ver, e estiveram ao seu melhor nível. Desta vez Ricky Wilson conseguiu não fracturar nenhum pé com os característicos saltos, uma imagem de marca do mesmo. Gostei bastante.

Até que chega o momento da noite. Os Muse entram em palco e nada seria como dantes. Que grande concerto que estes senhores deram. Entram em grande apoteose, e fecharam ao mesmo nível. Obviamente que soube a muito pouco aquela hora certa de músicas entusiasmantes e épicas. Mas como costumo dizer, o que interessa não é a quantidade. Por essa hora de música valeu a pena a deslocação à capital. Muita qualidade, a mostrarem o porquê de serem consideradas como uma das melhores bandas ao vivo. Excelente!

Mais tarde vieram os Offspring, fazendo-nos lembrar os nossos tempos de adolescente, em que ouvíamos constantemente o famoso "Smash" do início ao fim. Com a mesma pedalada de outros tempos, mas sem trazerem nada de novo à música. As músicas novas são idênticas às que outrora os levaram para o estrelato. Foram muito aplaudidos, conseguindo fazer vibrar a maioria presente. Claramente que foi um concerto que já vi assim mais de longe, uma vez que já não me conseguem entusiasmar, mas considero que deram um bom concerto.

A noite acabou com os Linkin Park, aguardados por milhares de teenagers e não só. Sendo os cabeça de cartaz, tiveram direito a duas horas de música, fazendo passagens pelos grandes êxitos da banda. Não me dizem muito, mas aprecio a energia que empregam nas músicas.
Conseguiram também contagiar todos os presentes com o ritmo e as músicas que tão bem os caracterizam. Para quem gosta, acredito que tenha sido excelente, para mim foi apenas o concerto dos Linkin Park.

E foi assim. Venham agora os próximos festivais...


4 comentários:

pin disse...

Eu também tive o enorme prazer de lá estár,:))))...apesar de dizer que nunca iría ao Rock in Rio!!! Não me agarda este conceito de mega, mega eventos internacionais com fins solidários (???) e especialmente lucrativos! O que aliás confirmei, pelo preço do bilhete, da comidita e pelo "Centro Comercial", lá presente! Ao contrário do comércio e do pó, em abundância, faltaram umas mesas e uns bancos (para jantar mais condignamente), que felizmente existem nos nossos festivais, mais modestos!!!!
Mas como o que me move é a música, não podia faltar! Fiquei realmente impressionada com a quantidade de pessoas juntas no mesmo recinto e a força que isso tem, uma proeza de facto!!!
Só ouvi duas ou três músicas dos Orishas, que estavam animados e animaram. Mas ok, bastou...
Gostei muito, muito dos Kaiser Chiefs. Foi a primeira vez que os vi e adorei, por tudo.
Os Muse, como seria de esperar, foram o grande momento da noite. Estiveram no seu melhor. O Sr.Matthew Bellamy, que me faz sempre lembrar o "Princepezinho" em versão crescida, a cantar e encantar com a sua belíssima voz, e a multidão com ele...potente...lindo...brutal!!!!!
Soube a pouco, mas como tu disseste "o que interessa não é a quantidade". Valeu mesmo a pena!!!
Offspring deixaram-me mais ou menos indiferente, mas o público vibrou.
Apesar de não ser uma das bandas que mais goste, tenho que confessar que gostei bastante do concerto dos Linkin Park, até cantei?! Saí mais ou menos a meio do concerto e foi lindo ver do cimo do anfiteatro a força de toda aquela gente, E ERA MUITA, a cantar, de braço no ar...Gostei!
Depois de ver as tuas imagens, só tenho muita inveja de constatar, que "algumas pessoas" conseguiram ver para o palco, grrrrr....uma questão de escala...;P

...e vitória, vitória, acabou-se a história...e que venham os próximos...;)

Beijocas, fica bem!

Anónimo disse...

Eu também fuiiiiiiiii!!! Yupiii!!!
Se não fosse pelos Muse, não teria ido ao Rock in Rio certamente! Os Orischas só os ouvi, não cheguei a vê-los, estava muuuuito calor, fiquei à sombra às espera de uns amigos k se atrasaram...descemos quando começaram os s kaiser com a sua energia e simpatia contagiantes, foi a 2ª vez que os vi actuar...Muito Bom! Os MUSE deixaram-me sem palavras...CONCERTO BRUTAL, mil vezes BRUTAL, mil vezes FENOMENAL!!!Off Spring fez-me sorrir ao relembrar o batô de há uns bons anos atrás quando passava o "Self esteem". Linkin Park, na verdade não me dizem grande coisa...Saí antes do concerto terminar...Não questiono a poder de interacção deles com o público...Mas que fazer? não me dizem nada... Claro que ainda assim o Balanço final foi MEGA POSITIVO, mesmo!MUUUUUSEEEEEEE!!!!!
Aguardemos os próximos! Fiquem bem!!!

purpurinaz disse...

Rock in rio simplesmente rockou! :)
Ta tudo dito ja!

As tuas fotos ficaram fiiiiiixes! Pensei que dali nao iam ficar grande coisa. Bota!!! lol

Agora venham os outros e de preferencia Sigur Rós em paredes... pois nao me calo com esta agora :)

pon disse...

Olá, desculpem o atraso...
Só para dizer que foi memo, memo fixe! Apesar de eu achar que foram os Orishas que vieram aquecer (ainda mais e mto bem!) o ambiente. Porque os kaiser tavam no ponto! Foram fantásticos!
Os muse...palavras para quê?! A pin já disse tudo! e a anónima tb! Imagino-o sempre como o principezinho, em cima de um embondeiro, mas com guitarra...isto já cheira a "devaneio"!
Os offspring; mais do mesmo..., já deram tudo o que tinham a dar. Ainda por cima, fizeram levantar mto pó, bilhac!
Os LP, que pensava eu, me iriam passar ao lado...surpresa!... gostei imenso do concerto que deram, mto power!
Gostei! Mas prefiro festivais de uma escala menor. E com menos pó!
Este aqui, parecia estar a fazer concorrência ao Sudoeste. Eu sei, fui no último dia, mas o cartaz, esse, foi de primeira!
Beijinhos pó Renato e pás companheiras deste blog. parecem todos mais crominhos dos festivais do que eu, fuenix!