sexta-feira, fevereiro 13

Love will tear us apart...


Muito já foi dito por esse nobre sentimento que é o Amor, e com toda a certeza muito ficará sempre por dizer. Há pessoas e coisas que por pequenos pormenores nos marcarão para sempre, mesmo que não passem de capítulos passageiros da nossa história.

Hoje apeteceu-me recordar aquela que para mim é a Banda e o som nostálgico e profundo que imprimiram em todas as suas músicas. Não se limitaram nunca a escrever e interpretar canções, era algo mais que isso. Diria que eram mágicos.

São a prova que os sentimentos não se medem pelo tempo que duram, mas pela intensidade com que são sentidos. Nasceram e morreram fiéis às suas crenças e aos seus valores. Tiveram um percurso curto é verdade, mas cheios de emoções e mensagens transmitidas através da música que tocavam.

Para mim, para vocês, para quem quiser ouvir...Ian Curtis com aquela que será uma música imortalizada:


Love will tear us apart - Joy Division




When the routine bites hard
And ambitions are low
And the resentment rides high
But emotions wont grow
And were changing our ways,
Taking different roads
Then love, love will tear us apart again

Why is the bedroom so cold
Turned away on your side?
Is my timing that flawed,
Our respect run so dry?
Yet theres still this appeal
That weve kept through our lives
Love, love will tear us apart again

Do you cry out in your sleep
All my failings expose?
Get a taste in my mouth
As desperation takes hold
Is it something so good
Just cant function no more?
When love, love will tear us apart again

4 comentários:

Anónimo disse...

Palavras para quê?

já disseste tudo...

Anónimo disse...

mais uma vez estiveste mt bem,

beijo, beijinho, beijao.

Ccn disse...

Em tempos, ouvi músicas e mais músicas ao longo de uma noite, que mais pareciam ter sido escolhidas a dedo por quem as passava, retratando quase tudo o que me ia passando pela cabeça..Esse alguém parecia ter a magia de lêr os meus pensamentos..E eu,sorria como uma tolinha, sempre a tentar ir ao encontro do olhar dele..Tempos passados.. Enfim, uns têm o dom de conseguir escrever sentimentos, outros, escolhem a sequência perfeita...Eu tiro fotografias onde tento fazer com que seja possível lêr histórias..
E outros, fazem as duas coisas de uma forma que parece tão simples...
Essa dupla capacidade, habilidade ou "magia", sabes quem a tem.
Uma salva a ti.

Anónimo disse...

Renato...só tu!
Parabéns por seres quem és!
Tenho orgulho em conhecer-te...

Beijinhos