domingo, maio 11

Domingo...

Cá estamos nós em mais um Domingo. A acção deste dia continua inigualável, fazendo com que cada dia que passe, eu goste menos deste dia. Bem sei que o Domingo é um óptimo dia para descansar, para estar com a família ou com os amigos, mas há vários factores externos que me fazem cada vez odiar mais este dia. Haverá concerteza quem adore este dia, que faça deste dia mais um dia fantástico da sua vida, mas eu não sou o caso. Acho o Domingo um dia chato, pachorrento, e pior de tudo, anuncia mais um início de semana, o que não é nada positivo.
Por outro lado, agregado a tudo isto, há vários hábitos nos nossos compatriotas que me continuam a incomodar solenemente e que, por mais que tente, nunca conseguirei ficar indiferente. A maneira como alguns portugueses encaram o Domingo chega a ser digno de um filme de comédia brejeira. Já tentei entender a lógica de alguns actos, se é que têm lógica, mas continuei na mesma ignorância de sempre. Estas questões transcendem-me por completo, mas acredito é sempre positivo levantá-las.

Quando penso no Domingo, a primeira imagem que me ocorre, são as filas de quilómetros em direcção ao Shopping mais próximo, para aquilo que os portugueses mais gostam, que é ver montras. Deve ser delicioso ao Domingo ir para o shopping passear com a família, confraternizar com outras milhares de famílias que por lá se encontram, parecendo uma autêntica festa. Têm que ver todas as novidades das montras, ou seja, aquilo que está diferente desde o Domingo passado. Nada pode passar despercebido. A ida ao shopping é para isso mesmo, para além de se poder provar as últimas novidades da comida de plástico que por lá se encontra. Nunca percebi estes passeios ao shopping, sem uma intenção prévia de ir em busca de algo, senão para ver montras.

Outra típica imagem que me assola a cabeça, e esta interfere directamente comigo, é o facto de todas aquelas famílias que decidiram não ir para o shopping, virem para a beira da praia. Ao Domingo, em dias de sol, é uma sensação única para mim, morar a cinco minutos a pé da praia, e demorar meia hora de carro para me deslocar até uma esplanada. Claro que meia hora para cada lado, na melhor das hipóteses. Se houver estrada livre, não se pode ultrapassar os 30km/h. É fantástico ver as famílias completas a passear de carro, com filas imensas para poderem ver tudo o que se passa, e pararem no próximo senhor que venda a "língua da sogra". Essa famosa bolacha, que faz as delícias de toda a família num Domingo solarento.
Não seria muito mais saudável, passear a pé à beira mar? Não, saudável mesmo é ir de carro com a esposa até à beira mar, estacionar, enquanto ele lê o jornal, ela vai fazendo o último paninho em croché. Quando fatigados destas actividades com algum esforço físico, rebatem os bancos do carro, e eis que roncam cada um para seu lado, todos suados, ao som do relato do último jogo da bola. Que imagem fantástica que me surge na cabeça quando imagino esse cenário tão genuíno.

Coneguimos ficar para sempre com estas imagens gravadas na nossa memória, uma vez que nos acompanham desde sempre. As excursões de longe para aqui são muitas, e estamos sempre a aprender coisas novas com os forasteiros.
Já em vistas de extinção, mas ainda com alguns adeptos, são os famosos piqueniques nos pequenos triângulos de relva a separar as faixas de rodagem. Estes encontros são dignos de cadeiras e mesas amovíveis. Olha que cenário bem escolhido. Não imaginaria melhor. Dali do centro da estrada conseguem ver os carros a passar, que até são muitos porque é Domingo, e ainda se pode levar com o fumo dos mesmos. Boa escolha!

Poderia ainda falar da vestimenta típica de Domingo. Sim, porque Domingo é dia de ir à missa mostrar a roupa nova às vizinhas. Ao Domingo, é obrigatório passear com vestimentas a rigor, como se de um baile de gala se tratasse. Neste dia chego a ficar constrangido quando penso no quanto formal me encontro, e me cruzo com estas pérolas da moda. Não, não falo de nada mais senão de bom gosto. Se há coisa que o dinheiro não pode comprar é o bom gosto e por outro lado, não precisamos ter dinheiro para termos bom gosto.

Não sair de casa é sempre uma óptima opção, podemos sempre ver filmes na televisão com apenas quinze anos, que só ainda vimos umas três ou quatro vezes. É sempre bom relembrar os velhos tempos.
Se nada disto nos satisfizer, temos sempre a hipótese de lavar a viatura e aspirar a mesma, porque ao que vejo, deve ser normal.

Enfim, Domingo há-de ser sempre Domingo...

3 comentários:

CCN disse...

Domingo, será sempre Domingo..
Tento sempre mostrar-te um outro ponto de vista de td o que diezs, e neste, tive o sentimento de pena...Pq nem tds temos as msm posses,os msm ideiais, ou sequer os msm gostos.Mas principalmente, se mtos vao ao shopping em familia, que continuem a fazê-lo. Antes bandos deles, do que pessoas solitárias e tristes... Dei cmg no shopping no domingo, a comprar roupa de bebé, qd disse que nunca o faria....e afinal..
Felizmente, sei reconhecer qd faço ou digo algo que até depois me arrependo. deve ser esse uma das melhores e poucas qualidades que tenho.
enfim....
Mas em vez de sair de casa na hora exacta em que todos os outros saem, que tal esperar pelo momento em que se começa a sentir o vento, o sol ir desaparecendo....ai sim, vestir o casaco quentinho tipo velhote, e ir até á praia...depois de passar uma tarde de trabalho e ao mesmo tempo introspecção, nada melhor que isso...que a simplicidade de não ver ninguém e só ouvir esta música que deixo...

http://www.youtube.com/watch?v=w6l8zrsf4LY


Nada disto tem a nada que ver com o que escreveste, mas....

Anónimo disse...

Concordo com tudo o que disseste, mas atrevo-me a ir mais longe, eu para além de não gostar, por todos os motivos e mais alguns, também por ti mencionados, fico deprimida, muito deprimida com este dia da semana tão (...)
Já a 6ª feira, é o meu dia preferido :)

Fica bem.

Anónimo disse...

Ontem esqueci-me de algo importante:

Monday you can fall apart
Tuesday Wednesday break my heart
Thursday doesn't even start
It's Friday I'm in love

Saturday wait
And Sunday always comes too late
But Friday never hesitate...

Fica bem!